E a valentona, metida a besta pegou sua bolsa e foi embora.

Que alivio! que sossego! que calmaria! benza a Deus!

E foi desse jeitinho que foi! sem botar e nem tirar.

Com oito dias do ocorrido aparece o contador com as contas para pagar a Zumira

Quando a dona Patolina viu as contas, sentou para não cair!

Oxente! tá querendo me degolar é?

Essa conta tá errada porque foi ela que pediu pra sair.

Ah é dona Patolina?

Me mostre ai a carta onde ela declara que está pedindo demissão.

-AÍ DONA PATOLINA!

-EU NÃO DISSE?

Berrei aos quatros ventos!

Dona Patolina titubeou com sua cara de maria mole, procurou nos bolsos da blusa uma só palavrinha que fosse para explicar a sua burrice e não encontrou sequer uma virgula para se enganar e só agora é que percebeu que nessa hora o que fala mais alto é papel.

-BEM QUE EU DISSE!

O que vale é o que está escrito viu?

E ela declara que vocês mandaram e tem até a carta.

Mas nós cancelamos a carta!

A senhora rasgou a sua, mas ela guardou a dela!

-EU AVISEI!

-TEM CIENÇA!

E o mês que ficou, foi cumprindo aviso!

Oxente e pode?

Sem eu saber?

E disse o contador: Pois a senhora não conhece aquela história que diz que a pessoa (que não vou dizer o nome) é o ultimo a saber?

- POIS VOCÊ NÃO DIZ, MAS EU DIGO: QUE É O CORNO! BENZA-ME DEUS TRES VEZES!

-OLHA AÍ, NÃO FOI FALTA DE AVISO!

Não senhor, ela pediu e durante cinco horas ficamos conversando e eu pedindo que ela ficasse.

Isso não quer dizer nada dona Patolina e agora a senhora vai ter que pagar.

E dona Patolina emudeceu. Não pelo valor a pagar. Mas pelo choque da premeditação e eu bem que avisei, cuidado!

Mas isso não é nada diante ainda do que estava por vir!

Pagou e achou que descansou!

E o tempo passa, quando um dia pela primeira vez na sua vida recebia uma intimação para pagar horas que não devia e salário por fora que não estavam sem pagar.

Agora teria que contratar um bom advogado para poder esclarecer os absurdos daquela cobrança, DAQUELE ROUBO ENGRAVATADO, e é quando entra na história o Dr. Frangolino Não Comparecido.

Vixe que nome esquisito!

Se minha avó fosse viva diria bem assim: quem tem besta não compra cavalo e cochilou o cachimbo cai.